Mamoplastia de Aumento – Revisão

Quando uma mulher faz uma cirurgia para aumento da mama , é provável que a última coisa que tenha em sua mente é em fazer uma segunda cirurgia – chamada revisão de mamoplastia de aumento – em seu peito. No entanto, é importante compreender que os implantes mamários são acessórios que não têm vida como um ser humano. De fato, as garantias de durabilidade dos implantes mamários não são mais que um prazo de apenas 10 anos. Devido à natureza dos implantes e a sua duração , seja um ano mais cedo ou tres anos mais tarde as cirurgias secundárias são praticamente um facto real que tem de ser feito durante a vida do paciente.

Evidentemente, que uma ruptura de um implante ou deflação não é a única razão pela qual pode ter de fazer uma cirurgia secundária após um aumento . Foto 1A revisão da cirurgia de aumento é realizada quando uma mulher não está satisfeita com algum aspecto da sua aparência e / ou com a sensação dos seios dela. Segundo a base de Maryland pelo cirurgião plástico certificado , Adam Tattelbaum, MD, o motivo mais comum para uma revisão de cirurgia mamária pode ser resumido em uma simples frase: “Pô, eu desejava ter escolhido proteses maiores.”

Segundo algumas estatisticas da FDA , mudar para um implante de tamanho maior é, de facto, calcula-se que representam cerca de 37% de todas as segundas cirurgias de mama nos Estados Unidos. O Dr. Tattelbaum diz que quando as mulheres entram na sua clinica para uma consulta sobre o aumento da mama, uma das maiores preocupações é que muitas vezes elas não querem que os seus novos seios fiquem demasiado grandes. Após o inchaço do pós-operatório os seios perdem um pouco de volume as pacientes acostumam-se ás suas nova mamas, mas no entanto, muitas vezes a música é diferente ,(acham pequenas).

Outras causas comuns da cirurgia de revisão da Mama

  • Contratura capsular – exige uma liberação de tecido cicatricial através de uma capsulectomia ou capsulotomia 
  • Mudando de soro fisiológico para os implantes de silicone, devido a problemas ou apenas por um desejo de um aspecto mais suave, e um sentimento mais natural  
  • Alterações do tamanho após a gravidez, o ganho de peso , perda de peso ou alterações relacionadas com a idade 
  • Preocupações Estéticas quando o paciente não está satisfeito com o resultado da cirurgia anterior, devido à má colocação do implante ou outros problemas como a :
  • bolha-dupla :Definição:

Uma forma estética indesejável na circunstância de pacientes com implantes mamários, que ocorre quando a mama não consegue tomar toda a forma do implante, resultando no aparecimento de uma linha mostrando uma visível separação entre a borda inferior do implante e a borda inferior natural do peito. Isto tende a acontecer com mais frequência no caso de um implante muito apertados .

A Correção desta condição através de uma revisão envolve geralmente uma elevação ou um aperto com agressivas libertações dos tecidos da parte inferior da mama, a fim de permitir que o peito consiga assumir toda a forma do implante. Os pacientes também devem ser psicologicamente educados e informados pelo Dr acerca da tolerância desta imperfeição, porque este problema às vezes pode não ser totalmente corrigido.

  • Simastia :Definição:

Simmastia é tambem uma estética indesejável em pacientes com implantes mamários, que ocorre quando os implantes ficam muito próximos da linha mediana do tórax. imagem 1Isso resulta em uma elevação da pele da parede torácica e cria uma temida aparência; Isso geralmente acontece como resultado de uma excessiva e agressiva-libertação do peito do implante muscular durante a cirurgia, estendendo-se a libertação para o meio do peito.

A Correção desta condição através de uma revisão geralmente envolve remover os implantes e fechar o espaço no meio do peito com suturas internas. Esta abordagem funciona melhor quando os implantes permanecem fora do corpo por um período de tempo após a cirurgia, e são então reinseridas após aproximadamente 12 semanas (ou mais), permitindo que o corpo tenha o devido tempo de se curar. Se os implantes forem substituídos muito cedo após a procedimento de correção , os efeitos da gravidade e da pressão nas atividades diárias podem causar que volte a ocorrer o mesmo problema .

Também conhecida como: slang: breadloafing, pão-loafing, unaboob, uni-boob, uniboob
Erros de ortografia comuns: sinastia

O Dr. Tattelbaum diz que ocasionalmente vê tambem mulheres que fizeram um aumento mamário há cerca de 20 a 30 anos atrás, e agora com o passar dos anos simplesmente os querem remover porque já não se sentem bem ,devido ao peso e outros factores pessoais . Nestes casos a Remoção é então realizada, normalmente em conjugação com uma mastopexia , embora nem sempre.

Os Desafios da Revisão mamária

Normalmente uma cirurgia Secundária é sempre mais difícil do que o aumento de mama primário, por várias razões. Em primeiro lugar, a presença do tecido cicatricial torna mais difícil prever um bom resultado. Além disso, o cirurgião está a lidar com o alongamento dos tecidos ou alterações anatômicas causadas por implantes anteriores. Por estas razões, muitos cirurgiões podem cobrar taxas e preços mais elevados do que para a revisão de mama primária de aumento .

Em segundo lugar, nesta revisão da mama o paciente pode entrar na clinica do cirurgião ainda mais desiludido do que o estava antes . Por vezes, uma falta de comunicação eficaz entre cirurgião-paciente é a verdadeira culpa para a compreensão insufisiente dos riscos normais associados com a cirurgia de implantes mamários . Isto pode criar expectativas irrealistas, mas significa que o paciente tem maior probabilidade de ficar muito mais satisfeito com o resultado da sua primeira cirurgia de aumento que optar por uma segunda (revisão de mama) .

Os Segredos para uma Cirurgia de Revisão com Sucesso

De acordo com o Dr. Tattelbaum, o principal indicador do sucesso da revisão de mama é a qualidade da comunicação entre o médico e o paciente antes da cirurgia. protese siliconeOs pacientes que recebem uma explicação completa e honesta do que podem realmente vir a esperar é provávelmente a melhor forma para que fiquem muito mais satisfeitos no final.

Outro fator que determina o sucesso de uma revisão da mama é a razão pela qual a cirurgia é desejada. No caso de correcção de uma contratura capsular esta tem uma elevada taxa de sucesso, embora seja possível que volte a ocorrer outra contratura, principalmente devido a pacientes com uma pré-disposição genética.

Alguns outros tipos de revisão, geralmente são mais fáceis e mais bem sucedidos devido a efeitos da gravidade (e para a ação do músculo peitoral, quando o implante é colocado sob o músculo). Por exemplo, baixar um implante é mais fácil do que aumentar, e as proteses que se deslocam para os lados tambem são mais fáceis de melhorar do que as se deslocam em direção ao centro do corpo.

Muitos médicos também sentem que o local da incisão é fundamental para o sucesso na revisão da mama, com muitos especialistas na revisão da mama inclinados em direção à abordagem peri-areolar (a incisão que segue a borda da parte inferior de 1 / 3 – 1 / 2 da aréola) . Esta pratica permite que o cirurgião tenha ao seu alcance de manobra  360-grau de vista do interior dos tecidos da mama, permitindo uma maior precisão na liberação do tecido cicatricial e da criação ou modificação da bolsa. Muitos cirurgiões dizem que pode ser muito mais difícil de alcansar iguamente bons resultados a partir de incisões feitas em outros locais.

Além disso, o Dr. Tattelbaum acredita que a revisão da mama pode às vezes ser mais bem sucedida quando o implante é colocado sobre um plano diferente da primeira cirurgia. (ou seja, onde existe mais musculatura sob o músculo, ou vice-versa). Isto é assim porque quando operados em um plano diferente usualmente significa que existem menos cicatrizes e menos tecido devido a deformidade da primeira cirurgia. Evidentemente,que isto é muito variável e, o melhor curso de ação é sempre determinado numa base individual.

Não tenha medo nem vergonha de perguntar ao seu Dr sobre a sua qualificação e experiência. Quantas vezes ele já executou um procedimento igual ao seu? Qual é o seu índice de riscos e complicações deste procedimento? Ele é um cirurgião plástico credenciado ?

Continue para a página 2 deste artigo para saber o que acontece mais durante a revisão da cirurgia da mama, e como minimizar o risco . Aqui – Segunda Cirurgia -Minimizar Riscos